segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Reencontro

Um fim de tarde nas montanhas, para lá do alto perceber o dentro, o indizível ... e então, ao descer, sentir um cheiro de vida,
e este deslocamento íntimo do amor. Era preciso chuva ...

2 comentários:

Inês Correa disse...

tudo no seu tempo...
beijo

Inês Corrêa disse...

venho muitas vezes ler este reencontro. é tão cheio de ar! beijo e obrigada